Páginas

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Estudo de Impacto Ambiental do BRT da Prefeitura de Salvador prevê a erradicação de 579 Árvores - A própria Prefeitura desconhece o estudo que fez


 Em reportagem feita no dia 23/06/2017 pelo portal de notícias Bocão News (clique aqui), o titular da SEMOB, Fábio Mota, declarou:

“Nem existem 579 árvores” na região onde vai passar o BRT. “Quantas árvores existem na Vasco da Gama?”, questionou, reafirmando que a informação não procede. “Isso já está na internet há algum temo. Isso não existe”.

Também questionado, o presidente da Comissão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente na Câmara Municipal de Salvador (CMS), vereador Luiz Carlos (PRB), garantiu que desconhece a informação.

Blog Mobilidade Urbana em Salvador e Blog Salvador sobre Trilhos esclarecem:

A informação sobre a derrubada das 579 árvores não é uma invenção vista na internet como o Secretário Fábio Mota afirmou, tal resposta soa como desconhecimento do projeto tocado pela própria pasta da SEMOB ou uma tentativa de minimizar o impacto da degradação causada pela derrubada das 579 árvores que darão lugar aos desnecessários elevados do BRT.  Nossa cidade está prestes a perder de forma irremediável uma das regiões mais arborizadas que são as Avenidas ACM e Juracy Magalhães. Ao citar apenas a Avenida Vasco da Gama esquecendo-se das demais que fazem parte do primeiro trecho das obras, é preferível entender que há pouco debate sobre o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) elaborado pela Prefeitura de Salvador para o próprio BRT Lapa-Iguatemi.

Quanto ao presidente da Comissão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente na Câmara Municipal de Salvador (CMS), vereador Luiz Carlos (PRB), que garantiu desconhecer a informação e aos nossos leitores, informamos que o Estudo de Impacto Ambiental pode ser encontrado no link abaixo, disponibilizado pela Prefeitura de Salvador:


Link direto:


Capa do Estudo de Impacto Ambiental elaborado para o BRT Lapa-Iguatemi


EIA_BRT_Vol II de IV - Parte II - Corte de 579 árvores - Página 162

Segue abaixo, a lista de árvores que serão derrubadas para dar passagem ao BRT que ligará as regiões da Lapa ao Iguatemi onde hoje já existe um sistema viário bastante e desenvolvido ao contrário de áreas mais carentes de Salvador a exemplo da Estrada Velha do Aeroporto. 

Entre as 579 árvores que serão derrubadas, constam espécimes como: Ipês, dendezeiros, flamboaiãs, patas de vaca, ingazeiros, cajazeiras, licurizeiros, amendoeiras, entre outros.



3 comentários:

  1. Não são apenas desnecessários os elevados mas o próprio BRT. Salvador não é parecida no seu desenho urbano com nenhuma das cidades onde o BRT foi instalado. (Na minha infância o mini alcaide seria chamado de "macaco de imitação"). Mas sei que não é isso. O que vige é a necessidade de multiplicar o patrimônio de um restrito grupo antes que percam a "boquinha"

    ResponderExcluir
  2. O Salvador Sobre Trilhos poderia fazer um bom trabalho, mas escolhe ser tendencioso demais. A começar, por transmitir a ideia de que tudo será em elevado e comparar com o exemplo do Rio. O projeto do BRT é uma bosta, eu mesmo não apoio, mas é importante argumentar não presumindo que quem lê é um completo retardado que não sabe de nada e não se informa sobre nada que não tenha chegado a ele já de forma mastigada (infelizmente, quase todo mundo é assim, mas não todo mundo).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos ao comentário. Gostaríamos de dizer que nosso interesse é informar a sociedade para que ela mesmo tire as suas próprias conclusões, considerando que a Prefeitura de Salvador não cumpre com esta tarefa. O projeto está disponível no endereço brt.salvador.ba.gov.br para que as pessoas tenham acessoa a ele. Nosso trabalho é pela mobilidade urbana, somos defensores do transporte sobre trilhos (Metrô, Monotrilhos, VLT etc) e gostaríamos que no trecho em questão também abarcasse tipo de transporte. Lamentavelmente, sabemos que agora não é possível. Assim, defendemos a utilização do BHLS que, para a população que não sabe de que se trata chamamos de faixa exclusiva de ônibus com monitoramento eletrônico. Lamentavelmente, nem todas as pessoas que acessam o nosso blog têm o seu nível de conhecimento do projeto, assim que precisamos trabalhar para que muitas pessoas que nada sabem hoje do projeto tenham um mínimo de conhecimento. Aos poucos, estaremos aprofundando no assunto. Gostaríamos de contar com o seu apoio para esta missão. Forte abraço, Movimento Salvador Sobre Trilhos.

      Excluir

Postagens populares