Páginas

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Os benefícios do BHLS e o BRT com a morte de 579 árvores



http://mobsalvador.blogspot.com.br/2017/06/estudo-de-impacto-ambiental-do-brt-da.html

Qual a diferença entre BRT e BHLS? O conceito europeu de BHLS associa mais este modo de transporte à regularidade, frequência, velocidade, qualidade e integração com o ambiente urbano, através da articulação coerente de 3 características fundamentais: a infraestrutura, os veículos e as condições operacionais, que possibilitam um transporte regular e ajustado às condições urbanas.

Para fazer o BHLS as pistas existentes seriam utilizadas com exclusividade para os ônibus, que teriam uma pista exclusiva com total monitoramento eletrônico que lhe desse prioridade e rapidez. Todas as árvores seriam poupadas e o transporte coletivo teria o seu lugar de destaque. 

Os interesses da Prefeitura de Salvador em fazer o BRT são garantir obra para as construtoras com muito dinheiro circulando, encher a cidade de viaduto para dizer que está trabalhando, garantir um lugar de destaque para os ônibus E IMPEDIR O AVANÇO DO METRÔ PARA A PITUBA, AV. JURACY MAGALHÃES E AV. VASCO DA GAMA. 

http://www.transportesemrevista.com/Default.aspx?tabid=210&language=pt-PT&id=1883  

Como fazer um transporte eficiente sem derrubar 579 árvores.
http://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2017/07/como-fazer-um-sistema-de-transporte.html 

segunda-feira, 16 de abril de 2018

A sociedade baiana acordou e vai à luta


Registro fotográfico

O Movimento Salvador Sobre Trilhos conclama os moradores da cidade de Salvador, em especial dos bairros de Candeal de Brotas, Cidade Jardim, Santa Cruz e Alto do Itaigara, que façam vigilância contra a derrubada das 579 árvores a ser realizada pela Prefeitura de Salvador para a construção do BRT Lapa Iguatemi com o tamponamento de dois rios e a construção pistas elevadas para ônibus e carros, transformando a imagem verde e bonita da região em apenas cimento. Fotografe agora, observe diariamente as mudanças do ambiente e envie as fotografias para o email salvadorsobretrilhos@gmail.com - Visite nosso blog salvadorsobretrilhos.blogspot.com

sábado, 15 de julho de 2017

Em defesa das 579 árvores das Avenidas Juracy Magalhães e Acm




As 579 árvores da Av. Juracy Magalhães e Av. Acm, os Rios Lucaia e Camarajipe, e os animais que ali residem e visitam constituem um ambiente de vida que é fundamental para a cidade de Salvador.

O projeto BRT Lapa Iguatemi da Prefeitura de Salvador, que está em licitação, tem como objetivo derrubar estas 579 árvores e tampar os rios.

O BRT Lapa Iguatemi é totalmente desnecessário! O metrô já cumpre a função de transportar da Estação da Lapa à Estação Rodoviária, e transportou, em maio deste ano, uma média diária de 80 mil pessoas.

O projeto do BRT Lapa Iguatemi destrói a natureza e acrescenta muito cimento, deixando tudo muito feio. As vias elevadas NÃO resolverão o problema do engarrafamento - na verdade, há o risco de piorar esse problema.

O custo estimado inicialmente em mais de R$ 1 bilhão faz do BRT Lapa Iguatemi o BRT mais caro do Brasil, isso sem considerar o valor dos ônibus a serem comprados, os sempre esperados aditivos contratuais, e os possíveis casos de superfaturamento da obra e de corrupção.

A alternativa que atende perfeitamente à necessidade é a utilização das vias e dos ônibus já existentes, em faixas exclusivas de ônibus com monitoramento eletrônico total pelo sistema BHLS. 

Com o uso de faixas exclusivas de ônibus com o sistema BHLS, o custo seria consideravelmente inferior, preservando assim as 579 árvores e os rios tão necessários para a natureza da cidade de Salvador.

Assim, solicitamos à Prefeitura de Salvador, ao Ministério Público Estadual, ao Ministério Público Federal e ao Poder Judiciário que interrompam imediatamente a licitação e contratação do projeto BRT Lapa Iguatemi e iniciem a implantação do sistema de faixa exclusiva de ônibus com o sistema BHLS.

Assine agora:
https://www.change.org/p/n%C3%A3o-%C3%A0-derrubada-de-579-%C3%A1rvores-pela-prefeitura-de-salvador

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Custo do BRT Lapa Iguatemi comparado com outros BRT do Brasil

Custos de sistemas de BRT no Brasil

A Prefeitura de Salvador poderia ter adotado a Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) com custo estimado de R$ 3 milhões/km, com o valor dos ônibus. Mas preferiu adotar o BRT ao custo estimado de R$ 117 milhões, a incluir o custo dos ônibus.

BRT de Salvador
Corredor de ônibus com 8,5Km de extensão.Lapa/Av.Vasco da Gama/Av. Juracy Magalhães Jr./Av.ACM/Iguatemi. 09 (nove) estações.
Custo estimado divulgado pela Prefeitura de Salvador = R$1 bilhão Custo por Km = R$117 milhões .

BRT Florianópolis
Corredor de ônibus Metropolitano com 87 km de extensão.Prazo para conclusão da obra 5 anos.
Custo da obra = R$1,4 bi  Custo por km = R$16 milhões .

BRT Goiania
O corredor de ônibus terá 21,8 quilômetros de extensão, passando por 148 bairros da capital e de Aparecida de Goiânia, cidade vizinha.
Custo da obra R$ 340 milhões na implantação do BRT – R$ 210 milhões do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento Mobilidade Urbana e R$ 130 milhões recursos municipais.
Custo da obra = R$ 340 milhões Custo por Km = R$15,6 milhões
.

BRT Brasília
O BRT do Entorno Sul  terá uma extensão de 30 quilômetros, interligando a Rodoviária do Plano Piloto à Unidade Administrativa dos municípios de Luziânia, Valparaíso, Cidade Ocidental e Novo Gama, através da BR-040.
Custo estimado da obra orçado em R$ 901 milhões
Atualmente, a demanda para este trecho é de 147 mil passageiros por dia e as previsões é que em 10 anos chegue a mais de 197 mil passageiros por dia.
Custo estimado = R$901 mi Custo por Km   = R$30 milhões
.

BRT de Recife 1
Com 51,4 quilômetros. As duas etapas do projeto estão descritas em diversos relatórios oficiais.
Custo médio por km estimado em R$4,7 milhões
Custo total = R$ 219,6 milhões Custo por Km = R$4,2 milhões
BRT de Recife 2
BRT Leste/Oeste - O Corredor Leste-Oeste possui 12 km de extensão com um investimento total previsto de R$ 99 milhões, sendo R$ 11 milhões direcionados para a construção dos terminais. Esse sistema permite o deslocamento entre as regiões leste e centro da Região Metropolitana de Recife (RMR).  O número total de estações é de 22 ao longo dos 12 km de extensão
Custo estimado = R$99 mi Custo por KM  = R$8,25 milhões .

BRT Recife 3
O Corredor Ramal Cidade da Copa,com um novo terminal integrado com o sistema de metrô,possui quatro estações construídas ao longo dos 6,4 km de extensão,intercaladas a cada 500 metros de distância.
Abrange as cidades de Camaragibe, São Lourenço da Mata, além de Recife. Esse corredor é o prolongamento do Corredor Leste-Oeste atendendo também à Cidade da Copa, e a Arena Pernambuco. O investimento total é de R$ 137 milhões.
Custo estimado = R$ 137 milhões Custo por Km   = R$21,4 milhões .

BRT de Recife 4
BRT Norte/Sul - O Corredor Norte-Sul possui uma extensão de 33 km e atende os municípios de Igarassu, Ilha de Itamaracá, Itapissuma, Araçoiaba,Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife.Atende o acesso a hotéis, aeroporto,estações ferroviária e do metrô, além de alternativas possíveis de deslocamento no do Sistema Estrutural Integrado (SEI).O investimento total na construção do Corredor Norte-Sul foi de ordem de R$ 180 milhões, R$ 12 milhões foram utilizados para a construção dos terminais O projeto contempla a construção de 31 estações ao longo do percurso,espaçadas a cada 500 metros. As obras, em andamento, tiveram início em janeiro 2012 e tem a previsão de conclusão em setembro de 2013
Custo total = R$180 mi Custo por km = R$5,45 milhões .

BRT do Rio -1
BRT TransOeste - Bairro/Cidade/UF Barra da Tijuca, Santa Cruz e Campo Grande – Zona Oeste – Rio de Janeiro
Extensão (Km) 56 km
Características do serviço 74 estações
Terminais de integração 9 terminais
Custo total = R$ 770 milhões Custo por Km = R$13,75 milhões .

BRT - Rio -2
Transbrasil - O quarto sistema  (BRT) do Rio na Avenida Brasil, vai custar R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,097 bilhão do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana, e o restante da prefeitura.
A Transbrasil terá 28 estações, quatro terminais e 16 passarelas.A extensão do BRT será de 32 quilômetros, começando na estação de trem Deodoro e seguindo pela Avenida Brasil até o centro da cidade
Custo estimado = R$1,5 bi Custo por km = R$46,9 milhões .

BRT do Rio -3
BRT TransCarioca - Bairro/Cidade/UF Aeroporto Internacional Tom Jobim, Barra da Tijuca, Madureira e Penha
Extensão (Km) 39 km
Características do serviço 39 estações com distância média entre elas de 812,5m
Terminais de integração (quantidade) 3 terminais
Custo total = R$ 1,833 bi Custo por Km = R$47,0 milhões .

BRT de BH
O Move da avenida Cristiano Machado sairia por R$ 51,2 milhões, o da área central por R$ 56 milhões, e o das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, R$ 688,2 milhões. Juntos, os trechos somam 23 km de extensão e R$ 795,4 milhões. Para a mesma extensão,segundo o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar,foram gastos R$ 1,06 bilhão, sendo R$ 761 milhões com projetos e obras e R$ 299 milhões com desapropriações.
Isso significa que cada quilômetro custou R$ 46 milhões.
Custo total = R$ 1,06 bi Custo por Km = R$46,0 milhões .

BRT de Belém
No total, o BRT de Belém sai, por enquanto, por R$496,8 milhões.
O corredor de Belém, por sua vez, é menor: terá 46 km, incluindo as obras previstas para o centro da cidade e do distrito de Icoaraci, que ainda não foram sequer iniciadas. O quilômetro do BRT de Belém sairá, portanto, por R$ 10,8 milhões, por enquanto.
Custo estimado = R$496,8 milhoes Custo por Km = R$10,8 milhões
Nota - Os projetos de sistemas de BRT geralmente não incluem nos seus custos a aquisição do material rodante (ônibus) cabendo esse ônus aos operadores do sistema

Comparativo com custos de VLT
VLT de Cuiabá

O VLT de Cuiabá com 25 km,duas linhas (uma linha metropolitana) 36 estações,40 composições de trens,obras estruturantes,desapropriações,via férrea,sistemas elétricos,patio de manobras custo de R$67 milhões por km construído
Custo estimado = R$1,4 bi Custo por Km = R$67 milhões
VLT do Rio
O VLT do Rio terá ao todo 28km com 6 (seis) linhas,32 trens e 42 estações sendo 4 intermodais (fechadas)
Custo estimado = R$1,2 bi Custo por Km  = R$46,16 milhões

VLT de Salvador
O VLT de Salvador que substituíra os antigos trens do Subúrbio terá 18,5 km com 21 pontos de paradas
Custo estimado = R$1.1 bi Custo por Km = R$59.450 milhões
Nota do Editor - Todos os dados aqui citados foram colhidos com base em pesquisas a partir de fontes relacionadas com os respectivos projetos,podendo em alguns casos (projetos em andamento) estarem sujeitos a alterações.

 

Fonte:  http://pregopontocom.blogspot.com.br/2015/05/custos-de-sistemas-de-brt-no-brasil.html

Veja também http://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2017/07/abaixo-assinado-contra-derrubada-das.html

domingo, 9 de julho de 2017

BRT x Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS)

A Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) é nada mais que um sistema de transporte com uma faixa exclusiva para transporte coletivo, prioridade semafórica para os ônibus, pontos com abrigos modernos e veículos de última geração com ar-condicionado, wi-fi e conforto a bordo. Em outras palavras, é um ônibus com maior conforto e rapidez sem grandes estações e em harmonia com o urbanismo local.

Custo estimado da Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) = R$ 3 milhões/km, incluindo os ônibus.

Custo estimado do BRT Lapa Iguatemi = R$ 117 milhões/km, sem incluir o custo dos ônibus. (Veja mais informações)


Algumas das 579 árvores a serem derrubadas pela Prefeitura de Salvador para a execução do projeto do BRT Lapa Iguatemi. O Rio Camarajipe também está condenado a ser tamponado. Caso fosse adotada a Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) todas as 579 árvores seriam preservadas e os Rios Lucaia e Camarajipe também.

 
Texto extraído do Jornal Cruzeiro do Sul

As dificuldades financeiras pelas quais o Brasil vem passando exigem que os problemas sociais sejam combatidos com ideias simples e que não demandam grandes recursos. Um deles é a mobilidade urbana. O BRT (ônibus rápido), visto como a solução para os problemas de mobilidade urbana em Sorocaba, tem um custo de implantação na média de R$ 10 milhões / km. Em tempos de crise, é um valor que torna a obra cada vez mais distante de virar realidade.
Porém, há uma opção barata de mobilidade que pode ter os mesmos benefícios do BRT: o Bus with High Level of Service (BHLS). O BHLS é nada mais que um sistema de transporte com uma faixa exclusiva para transporte coletivo, prioridade semafórica para os ônibus, pontos com abrigos modernos e veículos de última geração com ar-condicionado, wi-fi e conforto a bordo. Em outras palavras, é um ônibus com maior conforto e rapidez sem grandes estações e em harmonia com o urbanismo local.

Os custos de implantação do BHLS giram em torno de R$ 3 milhões / km, incluindo os veículos; um corredor BHLS pode transportar a mesma quantidade de passageiros que o BRT. Na Europa, o BHLS é visto como uma alternativa econômica ao BRT e ao VLT, adotado com sucesso em Hamburgo, Paris e Gotemburgo. Por causa dessas vantagens, Londrina trocou o BRT pelo BHLS, que lá ganhou o nome de Superbus: com a verba para a construção de 6 quilômetros de BRT somente na zona norte, a Prefeitura dessa cidade do Paraná está implantando 26,9 km de linhas de BHLS.

Em Sorocaba, o BHLS pode ser facilmente implantado em vias onde as faixas exclusivas para ônibus já existem. Basta apenas reformá-las, introduzir paradas mais modernas, modernizar os semáforos e colocar uma frota de ônibus novos com itens de conforto como ar-condicionado, wi-fi, assentos estofados e anúncio sonoro de "próxima parada". Com custos 65% menores que o BRT, o BHLS pode ajudar a melhorar a qualidade do transporte coletivo sorocabano e contribuir para a qualidade de vida.

As épocas de crise são propícias para a adoção de soluções criativas visando melhorar a vida dos cidadãos e o BHLS pode ser essa solução criativa de baixo custo.

RODRIGO ALVES DE PAULA

Custos de sistemas de BRT no Brasil

BRT de Salvador
Corredor de ônibus com 8,5Km de extensão.Lapa/Av.Vasco da Gama/Av. Juracy Magalhães Jr./Av.ACM/Iguatemi. 09 (nove) estações.
Custo estimado da Obra = Projeto em tramitação no Min.das Cidades  R$820 milhões
Custo  por Km = R$96.470 milhões
Custo estimado divulgado pela Prefeitura de Salvador = R$1 bilhão
Custo por Km = R$117 milhões

BRT Florianópolis
Corredor de ônibus Metropolitano com 87 km de extensão.Prazo para conclusão da obra 5 anos.
Custo da obra = R$1,4 bi 
Custo por km = R$16 milhões

BRT Goiania
O corredor de ônibus terá 21,8 quilômetros de extensão, passando por 148 bairros da capital e de Aparecida de Goiânia, cidade vizinha.
Custo da obra R$ 340 milhões na implantação do BRT – R$ 210 milhões do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento Mobilidade Urbana e R$ 130 milhões recursos municipais.
Custo da obra = R$ 340 milhões
Custo por Km = R$15,6 milhões

BRT Brasília
O BRT do Entorno Sul  terá uma extensão de 30 quilômetros, interligando a Rodoviária do Plano Piloto à Unidade Administrativa dos municípios de Luziânia, Valparaíso, Cidade Ocidental e Novo Gama, através da BR-040.
Custo estimado da obra orçado em R$ 901 milhões
Atualmente, a demanda para este trecho é de 147 mil passageiros por dia e as previsões é que em 10 anos chegue a mais de 197 mil passageiros por dia.
Custo estimado = R$901 mi
Custo por Km   = R$30 milhões

BRT de Recife 1
Com 51,4 quilômetros. As duas etapas do projeto estão descritas em diversos relatórios oficiais.
Custo médio por km estimado em R$4,7 milhões
Custo total = R$ 219,6 milhões
Custo por Km = R$4,2 milhões

BRT de Recife 2
BRT Leste/Oeste - O Corredor Leste-Oeste possui 12 km de extensão com um investimento total previsto de R$ 99 milhões, sendo R$ 11 milhões direcionados para a construção dos terminais. Esse sistema permite o deslocamento entre as regiões leste e centro da Região Metropolitana de Recife (RMR).  O número total de estações é de 22 ao longo dos 12 km de extensão
Custo estimado = R$99 mi
Custo por KM  = R$8,25 milhões

BRT Recife 3
O Corredor Ramal Cidade da Copa,com um novo terminal integrado com o sistema de metrô,possui quatro estações construídas ao longo dos 6,4 km de extensão,intercaladas a cada 500 metros de distância.
Abrange as cidades de Camaragibe, São Lourenço da Mata, além de Recife. Esse corredor é o prolongamento do Corredor Leste-Oeste atendendo também à Cidade da Copa, e a Arena Pernambuco. O investimento total é de R$ 137 milhões.
Custo estimado = R$ 137 milhões
Custo por Km   = R$21,4 milhões

BRT de Recife 4
BRT Norte/Sul - O Corredor Norte-Sul possui uma extensão de 33 km e atende os municípios de Igarassu, Ilha de Itamaracá, Itapissuma, Araçoiaba,Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife.Atende o acesso a hotéis, aeroporto,estações ferroviária e do metrô, além de alternativas possíveis de deslocamento no do Sistema Estrutural Integrado (SEI).O investimento total na construção do Corredor Norte-Sul foi de ordem de R$ 180 milhões, R$ 12 milhões foram utilizados para a construção dos terminais O projeto contempla a construção de 31 estações ao longo do percurso,espaçadas a cada 500 metros. As obras, em andamento, tiveram início em janeiro 2012 e tem a previsão de conclusão em setembro de 2013
Custo total = R$180 mi
Custo por km = R$5,45 milhões

BRT do Rio -1
BRT TransOeste - Bairro/Cidade/UF Barra da Tijuca, Santa Cruz e Campo Grande – Zona Oeste – Rio de Janeiro
Extensão (Km) 56 km
Características do serviço 74 estações
Terminais de integração 9 terminais
Custo total = R$ 770 milhões
Custo por Km = R$13,75 milhões

BRT - Rio -2
Transbrasil - O quarto sistema  (BRT) do Rio na Avenida Brasil, vai custar R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,097 bilhão do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana, e o restante da prefeitura.
A Transbrasil terá 28 estações, quatro terminais e 16 passarelas.A extensão do BRT será de 32 quilômetros, começando na estação de trem Deodoro e seguindo pela Avenida Brasil até o centro da cidade
Custo estimado = R$1,5 bi
Custo por km = R$46,9 milhões

BRT do Rio -3
BRT TransCarioca - Bairro/Cidade/UF Aeroporto Internacional Tom Jobim, Barra da Tijuca, Madureira e Penha
Extensão (Km) 39 km
Características do serviço 39 estações com distância média entre elas de 812,5m
Terminais de integração (quantidade) 3 terminais
Custo total = R$ 1,833 bi
Custo por Km = R$47,0 milhões

BRT de BH
O Move da avenida Cristiano Machado sairia por R$ 51,2 milhões, o da área central por R$ 56 milhões, e o das avenidas Antônio Carlos e Pedro I, R$ 688,2 milhões. Juntos, os trechos somam 23 km de extensão e R$ 795,4 milhões. Para a mesma extensão,segundo o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar,foram gastos R$ 1,06 bilhão, sendo R$ 761 milhões com projetos e obras e R$ 299 milhões com desapropriações.
Isso significa que cada quilômetro custou R$ 46 milhões.
Custo total = R$ 1,06 bi
Custo por Km = R$46,0 milhões

BRT de Belém
No total, o BRT de Belém sai, por enquanto, por R$496,8 milhões.
O corredor de Belém, por sua vez, é menor: terá 46 km, incluindo as obras previstas para o centro da cidade e do distrito de Icoaraci, que ainda não foram sequer iniciadas. O quilômetro do BRT de Belém sairá, portanto, por R$ 10,8 milhões, por enquanto.
Custo estimado = R$496,8 milhoes
Custo por Km = R$10,8 milhões

Nota - Os projetos de sistemas de BRT geralmente não incluem nos seus custos a aquisição do material rodante (ônibus) cabendo esse ônus aos operadores do sistema


Comparativo com custos de VLT
VLT de Cuiabá

O VLT de Cuiabá com 25 km,duas linhas (uma linha metropolitana) 36 estações,40 composições de trens,obras estruturantes,desapropriações,via férrea,sistemas elétricos,patio de manobras custo de R$67 milhões por km construído
Custo estimado = R$1,4 bi
Custo por Km = R$67 milhões

VLT do Rio
O VLT do Rio terá ao todo 28km com 6 (seis) linhas,32 trens e 42 estações sendo 4 intermodais (fechadas)
Custo estimado = R$1,2 bi
Custo por Km  = R$46,16 milhões

VLT de Salvador
O VLT de Salvador que substituíra os antigos trens do Subúrbio terá 18,5 km com 21 pontos de paradas
Custo estimado = R$1.1 bi
Custo por Km = R$59.450 milhões
Nota do Editor - Todos os dados aqui citados foram colhidos com base em pesquisas a partir de fontes relacionadas com os respectivos projetos,podendo em alguns casos (projetos em andamento) estarem sujeitos a alterações.

Fonte:  http://pregopontocom.blogspot.com.br/2015/05/custos-de-sistemas-de-brt-no-brasil.html

Veja também:
Como fazer um sistema de transporte sem derrubar 579 árvores 

Abaixo-assinado contra a derrubada de 579 árvores.

579 árvores na mira da Prefeitura de Salvador

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Como fazer um sistema de transporte eficiente sem derrubar 579 árvores

Já provamos para a Prefeitura de Salvador que o BRT na Av. Paralela não seria uma boa para a cidade e apresentamos a experiência existente na cidade de Nova York. A Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) pode ser utilizada na Av. Juracy Magalhães e Av. Acm, ao custo estimado de R$ 3 milhões/Km, contra o BRT estimado em R$ 117 milhões/Km. 

Com o projeto do BRT Lapa Iguatemi a Prefeitura de Salvador pretende destruir o canteiro central da Av. Juracy Magalhães, as árvores da Av. Acm (579 árvores a serem derrubadas), tampar os rios Lucaia e Camarajipe transformando-os definitivamente em esgoto ao invés de recuperá-los, gastar uma fortuna desnecessária com estimativa mínima de R$ 1 bilhão, e fazer 6 pistas em grande parte em elevados (duas para ônibus e quatro para carros). Tudo isso vai transformar uma das áreas mais bonitas de Salvador em um verdadeiro Minhocão (SP). 

Caso utilizasse a Faixa Exclusiva de Ônibus (BHLS) o sistema de monitoramento eletrônico levaria a uma grande fiscalização do comportamento dos ônibus e dos carros, levando a uma educação dos motoristas. Não necessitaria a derrubada de nenhuma das 579 árvores, os rios estariam vivos (apesar de mal-tratados), estimularia a utilização do transporte coletivo, e daria o mesmo resultado com um custo infinitamente inferior.     

Veja a postagem original:  http://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2011/08/como-fazer-corredor-de-onibus-sem.html


A alternativa é fazer FAIXA EXCLUSIVA DE ÔNIBUS com intensiva utilização de tecnologia de monitoramento (BHLS), sem derrubada de 579 árvores e sem tampar os rios.

Aproveite e veja o que consta em nosso abaixo-assinado:
http://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2017/07/abaixo-assinado-contra-derrubada-das.html

Estudo de Impacto Ambiental 
https://salvadorsobretrilhos.blogspot.com.br/2017/06/estudo-de-impacto-ambiental-do-brt-da.html

Postagens populares